Mo Farah venceu esta quinta-feira a sua última corrida em pista, nos 5.000 metros do 'meeting' de atletismo de Zurique - agora, o lendário fundista britânico, de 34 anos, só será visto em provas de estrada.

A despedida ao mais alto nível aconteceu nos Mundiais de Londres e não correu como ele queria, já que foi apenas segundo na légua, mas depois disso venceu no 'meeting' de Birmingham e hoje e Zurique, para a Liga Diamante, em 13.05,05 minutos.

A sua última corrida oficial de 5.000 metros não foi nada fácil de ganhar, já que os quatro primeiros chegaram à meta separados por escassos 11 centésimos.

Em segundo e terceiro ficaram o norte-americano Paul Chelimo, terceiro do Mundial, e o etíope Muktar Edris, o campeão em Londres.

Também em Zurique, Ruth Jebet, do Bahrein, conseguiu a segunda melhor marca de sempre nos 3.000 metros obstáculos, com o tempo de 8.55,29 minutos.

A atual campeã olímpica, de origem queniana, conseguiu assim a melhor marca do 'meeting', já que se aproximou consideravelmente do seu recorde mundial, 8.52,78, fixado em Paris há um ano. Nos recentes Mundiais de Londres, Jebet foi uma das atletas que dececionou, ao ser apenas quinta.

Desilusão completa, neste 'meeting' de Zurique, foi o recordista mundial do salto com vara, o francês Renaud Lavillenie, que derrubou por três vezes a 5,63 metros, não pontuando no concurso.

Lavillenie, com duas lesões na época, tem sido bastante irregular nos últimos tempos, já que após o bronze nos Mundiais saltou excelentes 5,91 em Varsóvia, dias depois.

Nos 200 metros femininos, a bahamiana Shaunae Miller-Uibo surpreendeu as duas favoritas, a campeã do mundo Dafne Schipper (Holanda) e a campeã olímpica Elaine Thompson (Jamaica) - 21,88 segundos foi o tempo da vencedora.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.