A queniana Peres Jepchirchir sagrou-se hoje campeã mundial de meia maratona, estabelecendo um novo recorde do mundo na prova disputada exclusivamente por atletas do setor feminino, na qual Sara Moreira foi a melhor portuguesa, no 39.º lugar.

Jepchirchir, de 27 anos, completou o percurso em 1:05.16 horas, impondo-se nos Campeonatos Mundiais que decorrem em Gdynia, na Polónia, ao superar por dois segundos Melat Yisak Kejeta, que bateu o recorde da Alemanha, e por três a etíope Yalemzerf Yehualaw.

A atleta queniana bateu por 18 segundos o anterior recorde mundial, que a própria tinha estabelecido em 05 de setembro de 2020, em Praga, mas continua distante do máximo planetário absoluto (em provas mistas, com participação feminina e masculina), de 1:04.31, que pertence à etíope Ababel Yeshaneh.

Sara Moreira cortou a meta mais de seis minutos depois da queniana, terminando com o tempo de 1:11.39 horas, assumindo-se como a melhor representante portuguesa, à frente de Jéssica Augusto, que foi 82.ª classificada, ao concluir a prova em 1:15.29 horas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.