Rui Pinto, campeão nacional de estrada em janeiro, passou aos 10 km em 29.45 minutos, para terminar em nono, com 1:02.56 horas, um recorde pessoal e a melhor marca portuguesa desde 2012.

Samuel Barata, regressado de um estágio no Quénia, com passagem aos 10 km com o mesmo tempo do colega de equipa, apenas gastou mais três segundos (1:02.59) para cortar a meta em 10.º lugar, também em recorde pessoal.

Outro português, o individual Nuno Lopes, foi 20.º classificado, com 1:04.30 (passagem aos 10 km em 29.57).

Numa chegada apertada, o vencedor foi o queniano Erick Kiptanui (1:01.04 horas), à frente dos etíopes Abebe Degefa (1:01.05) e Betesfa Getahun (1:01.06), com dois suecos, de origem africana, logo atrás: Napoleon Salomon (1:01.17) e Robel Fsiha (1:01.19) - este, foi terceiro classificado na Taça dos Clubes Campeões Europeus de Corta-mato, em Albufeira, no domingo passado.

Em femininos, triunfou Roza Dereje, da Etiópia, com 1:06.01 horas, subindo ainda ao pódio a sua compatriota Dibeba Kuma (1:06.45) e a queniana Sally Chepyego (1:08.30).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.