As velocistas norte-americanas Deajah Stevens e Gabrielle Thomas e o fundista queniano Alex Korio Oliotiptip foram suspensos preventivamente por violação das funções de localização, anunciou hoje a Unidade de Integridade de Atletismo (IAU).

Deajah Stevens, de 24 anos, que terminou em 7.º a final dos 200 metros dos Jogos Olímpicos do Rio2016 e em 5.º nos Mundiais de Londres em 2017, ano em que se sagrou campeã dos Estados Unidos, foi suspensa por não comunicar a sua localização às autoridades antidopagem.

A sua compatriota Gabrielle Thomas, de 23 anos, dupla vencedora da prova dos 200 metros da etapa de Lausanne da competição de atletismo Liga de Diamante, em 2018 e 2019, foi igualmente suspensa provisoriamente pelos mesmos motivos.

A IAU também anunciou a suspensão provisória do queniano Alex Korio Oliotiptip, de 29 anos, que terminou em 11.º a prova dos 10 mil metros nos último Mundiais, em Doha, por não ter indicado a sua localização às autoridades antidopagem.

De acordo com as regras em vigor, os atletas devem indicar as suas localizações geográficas às autoridades antidopagem com 90 dias de antecedência, a fim de permitir testes fora da competição sem aviso prévio.

Três violações dessas obrigações por parte dos atletas ao longo de doze meses constituem um crime antidopagem.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.