O atleta jamaicano Usain Bolt rejeitou hoje voltar a correr profissionalmente, apesar de ambicionar que o seu recorde nos 100 metros perdure, e reiterou a vontade de jogar futebol no futuro.

Numa conferência de imprensa por ocasião dos Jogos da Commonwealth, na Austrália, um jornalista perguntou se estaria certo ou errado quanto à sua eventual presença nos Jogos Olímpicos Tóquio2020: “Muito errado”, respondeu o velocista.

Igualmente questionado sobre se conta ver batido o seu recorde do mundo de 9,58 segundos no hectómetro, foi igualmente conclusivo: “Só espero que isso não aconteça tão cedo”.

Nesta sua presença promocional na Gold Coast, Bolt, de 31 anos, reiterou a vontade de jogar futebol profissionalmente, depois de em março ter treinado com o plantel do clube alemão Borussia Dortmund e antes de alinhar num jogo de solidariedade em Manchester, Inglaterra, em 10 de junho próximo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.