A Espanha foi o grande destaque da jornada de hoje do 18.º Mundial de basquetebol, ao vencer a Sérvia por 81-69, para marcar encontro nos quartos de final com a Polónia, derrotada de forma clara pela Argentina (91-65).

Na China, o ‘cinco’ de Sergio Scariolo venceu o Grupo J, com o pleno de cinco triunfos, o mesmo registo, no Grupo I, dos argentinos, que vão enfrentar os sérvios nos ‘quartos’, com o vencedor a poder encontrar os Estados Unidos nas ‘meias’.

No jogo ‘grande’ da ronda, a Sérvia dominou o primeiro parcial, que terminou a vencer por 20-13, mas a Espanha reagiu de forma categórica no segundo (32-17), chegando ao intervalo na liderança (45-37), que jamais perdeu na segunda parte.

Victor Claver, com 14 pontos e sete ressaltos, foi o jogador em maior destaque nos campeões de 2006, secundado por Ricky Rubio (19 pontos, cinco ressaltos e quatro assistências) e Marc Gasol (11 pontos, seis ressaltos e seis assistências).

Na formação sérvia, vice-campeã em título, destaque para Bogdan Bogdanovic, autor de 26 pontos, 10 ressaltos e seis assistências, e, pela negativa para as escassas contribuições de Nikola Jokic (seis pontos) e Nemanja Bjelica (três).

Também num confronto entre dois conjuntos que ainda não tinham perdido, a Argentina dominou por completo a Polónia, num embate que ao intervalo já liderava por 42-27.

O veterano Luis Scola, com 21 pontos e seis ressaltos, liderou os sul-americanos, ajudado por 12 pontos de Marcos Delia e 10 de Nicolas Brussino. Na formação europeia, o melhor foi AJ Slaughter, com 16 pontos.

Nos outros jogos do grupo dos primeiros, mas entre quatro equipas já fora da corrida aos ‘quartos’, a Rússia bateu a Venezuela por 69-60, selando o terceiro posto do Grupo I, com 17 pontos e nove ressaltos de Andrey Vorontsevich.

No Grupo I, a Itália recuperou sensacionalmente de uma desvantagem de 26 pontos (59-33) frente a Porto Rico e acabou por triunfar no prolongamento, por 94-89, com 27 pontos de Marco Belinelli e 22 de Danilo Gallinari.

Nos jogos de classificação entre o 17.º e o 32.º, destaque para a Tunísia, do treinador português Mário Palma, que venceu Angola por 86-84, na última jornada do Grupo N, fechando a competição com três vitórias duas derrotas.

Michael Roll, com 21 pontos, Makram Ben Romdhane, com 20 pontos, oito ressaltos e sete assistências, e Salah Majri, com 18 pontos e oito ressaltos, comandaram os tunisinos, enquanto Yanick Moreira (21 pontos e nove ressaltos) liderou os angolanos, que só ganharam um de cinco encontros.

Por seu lado, a Nigéria superou a anfitriã China por 86-73, com 19 pontos e cinco ressaltos de Josh Okogie, e o Irão venceu as Filipinas por 95-75, com 14 pontos e cinco ressaltos de Behnam Yakhchalidehkordi.

Entre equipas que ainda não somavam qualquer vitória, a Coreia do Sul despediu-se com um triunfo, ao bater a Costa do Marfim por 80-71, com 26 pontos e 16 ressaltos de um imparável Guna Ra.

A 18.ª edição do Mundial prossegue na segunda-feira, dia em que serão conhecidos os últimos dois apurados para os ‘quartos’, que sairão dos embates Estados Unidos-Brasil e República Checa-Grécia, do Grupo K.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.