A seleção portuguesa de basquetebol perdeu hoje com Angola por 83-76, em mais um encontro de preparação para a segunda ronda de pré-qualificação para o Mundial de 2023, disputado em Matosinhos.

Um dia depois do triunfo sobre os africanos por 92-84, a formação das ‘quinas’ não conseguiu repetir a façanha, perante um adversário mais aplicado, que ganhou avanço desde início e depois soube controlá-lo até ao final.

Ausente do embate de sexta-feira, o ex-benfiquista Carlos Morais foi determinante na forma como geriu o jogo, acabando como melhor marcador, com 17 pontos, num conjunto em que Teotónio Pó e Yannick Moreira contribuíram com 11 e Pedro Bastos com 10.

Na formação das ‘quinas’, que foi sobrevivendo à custa da linha de lance livre – 32 marcados, em 36 tentados -, destaque para os 16 pontos e seis ressaltos de Sasa Borovnjak, os 15 pontos de Gonçalo Delgado e os nove de Diogo Gameiro.

Em relação ao jogo de sexta-feira, o selecionador luso trocou Sérgio Silva, Miguel Queiroz e Daniel Relvão por Ricardo Monteiro, João Grosso e Diogo Gameiro e, ao contrário que sucedera no outro encontro com os angolanos, Portugal não entrou bem.

Depois da derrota na véspera, Angola começou mais agressiva e determinada, e, com Teotónio Pó e Pedro Bastos em destaque, ganhou num ápice nove pontos de vantagem (4-13), depois da única desvantagem em todo o jogo (3-2).

A formação lusa acalmou, diminuiu os erros e reaproximou-se, mas, com a entrada em cena de Carlos Morais, a formação africana continuou por cima e chegou a 11 pontos de avanço (12-23).

Portugal chegou ao primeiro parcial a perder por oito (19-27), mas Angola voltou a estar melhor no segundo, conseguindo uma máxima vantagem de 18 (32-50), que só não era maior porque a equipa lusa ia-se mostrando irrepreensível nos lances livres.

A primeira parte terminou com Angola 14 pontos à maior (38-52), diferença que a seleção lusa foi tentando encurtar no terceiro parcial, mas sem sucesso (55-68), pois as melhoras só aconteceram na defesa (16 pontos sofridos), não no ataque (17 marcados).

No derradeiro quarto, Portugal ainda reduziu a diferença para seis pontos (71-78), depois de uma falta antidesportiva, mas Diogo Gameiro cometeu um ‘turnover’ e Gerson Gonçalves sentenciou com um ‘triplo’ (71-81), a 1.12 minutos do final.

A seleção lusa está a preparar a participação no Grupo C da segunda ronda de pré-qualificação para o Mundial de 2023, no qual defronta Suécia e Luxemburgo, em Matosinhos, de 12 a 18 de agosto.

O ‘cinco’ de Mário Gomes vai agora jogar fora com a Suíça, na quinta-feira e na sexta, voltando, depois, a Matosinhos, onde defronta Cabo Verde (05 de agosto) e os suíços (06), antes dos embates com escandinavos (12 e 16) e luxemburgueses (13 e 17).

Para alcançar um lugar na fase de qualificação europeia, juntando-se às 24 equipas já apuradas, Portugal precisa de ficar num dos dois primeiros lugares do agrupamento.

O Mundial de basquetebol de 2023 realiza-se na Indonésia, Japão e Filipinas, de 01 a 17 de setembro.

Jogo no Centro de Desportos e Congresso de Matosinhos.

Portugal - Angola, 76-83.

Ao intervalo: 38-52.

Sob a arbitragem de Luís Lopes, Hugo Silva e António Pereira, as equipas alinharam e marcaram:

- Portugal: Diogo Ventura (5), Francisco Amarante, Diogo Brito (8), João Guerreiro (6) e Ricardo Monteiro (3). Jogaram ainda Sasa Borovnjak (16), Gonçalo Delgado (15), Pedro Bastos, José Barbosa (2), João Grosso (7), Vladyslav Voytso (5) e Diogo Gameiro (9).

Selecionador: Mário Gomes.

- Angola: Jone Pedro (10), Teotónio Pó (11), Hermenegildo Santos, Glofate Buiamba e Pedro Bastos (10). Jogaram ainda Carlos Morais (17), Aboubakar Gakou (8), Yannick Moreira (11), Jaques Conceição (4), Gerson Gonçalves (5), Edson Ndoniema (2) e Childe Dundão (5).

Selecionador: Pep Clarós.

Marcha do marcador: 19-27 (primeiro período), 38-52 (intervalo), 55-68 (terceiro período) e 76-83 (resultado final).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.