A Federação Internacional de Basquetebol (FIBA) anunciou hoje o cancelamento dos Mundiais de 2020 de sub-17, masculino e feminino, devido à pandemia de covid-19, "após uma análise minuciosa" e "com base nas recomendações das comissões médicas".

O Mundial masculino estava previsto para Sófia, na Bulgária, e o feminino para Cluj-Napoca, na Roménia, ambos de 15 a 23 de agosto, mas a FIBA admitiu “a impossibilidade de as competições decorrerem este ano” e deixa em aberto “a hipótese de os eventos decorrerem em 2021”.

Para atenuar a ausência das provas de sub-17, a FIBA irá promover um encontro de habilidades para o mesmo escalão, em agosto, com o objetivo de incentivar as federações a reunir as suas seleções e permitir que os jogadores desfrutem de uma competição.

No que toca à calendarização das competições para 2021/22, a FIBA confirmou novas datas para os Mundiais de sub-19 de 2021. A competição masculina vai decorrer de 03 a 11 de julho e a feminina de 07 a 15 de agosto.

O organismo anunciou ainda que pretende dinamizar a prática do basquetebol 3x3 e recordou as prioridades estratégicas para o ciclo 2019-2023, que passam por “capacitar as federações, mulheres no basquetebol e ampliar a família FIBA”.

O presidente da FIBA, o maliano Hamane Niang, divulgou antes da reunião dos corpos gerentes uma carta em que condena todas as formas de racismo e na qual afirma que o basquetebol “é uma fonte de esperança, de amizade e, mais importante, de igualdade”.

“Como orgulhoso africano, sei como é importante proporcionar a pessoas de todas as etnias e origens iguais oportunidades para que todas as vozes e comunidades sejam representadas”, defende Hamane Niang que apelou à união “para construir um futuro mais forte e mais unificado”.

O presidente da FIBA, que apelou “à partilha de experiências e ideias”, como forma de “garantir a progressão e a união”, diz que não se pode “descansar até que o racismo não faça mais parte da sociedade” e pediu a toda a comunidade do basquetebol que “faça parte da mudança”.

Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas – Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 421 mil mortos e infetou mais de 7,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.