A seleção do Mali vai substituir a Nigéria no Mundial de basquetebol feminino, na sequência de decisão do presidente nigeriano de retirar o país de todas as competições internacionais por dois anos, anunciou a FIBA.

Em comunicado, a Federação Internacional de Basquetebol explica que a Federação Nigeriana de Basquetebol (NBBF) “não pode confirmar a sua participação” no Mundial, que decorrerá em Sydney, na Austrália, entre 22 de setembro e 01 de outubro.

Em 12 de maio passado, o presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari, aprovou a retirada das seleções da NBFF das competições internacionais, devido à crise de liderança no organismo.

A crise institucional na NBBF agudizou-se em janeiro passado quando o atual presidente, Musa Kida, foi reeleito, e Igoche Mark venceu outra votação, realizada em separado.

O Mali, que no jogo decisivo do apuramento perdeu com a Nigéria por 73-69, vai disputar o Mundial integrada no grupo da França, Sérvia, Japão, Canadá e Austrália.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.