Cabo Verde continua à espera de uma decisão da FIBA Mundo sobre a utilização de três basquetebolistas, impedidos de jogar pela FIBA África.

Os atletas, Pedro Silva, Jean Claude e BJ Monteiro, têm nacionalidade portuguesa, senegalesa e americana respetivamente, além da cabo-verdiana mas foram impedidos de jogar a partir da 1ª jornada do torneio da Zona II africana.

A Federação Cabo-verdiana de Basquetebol recebeu a notícia do impedimento no domingo passado e logo na 2ª feira recorreu à FIBA Mundo. A resposta, que se espera positiva, deverá sair ainda hoje, a tempo de os três atletas estarem à disposição do selecionador cabo-verdiano, Alex Nwora, no importante jogo frente ao Senegal.

A decisão da FIBA África deixou estupefato os responsáveis pelo basquetebol nacional. Filomeno Costa, Secretário-geral da Federação Cabo-verdiana de Basquetebol explicou em exclusivo ao SAPO Desporto os contornos desta polémica.

«Eles alegam que a nacionalidade cabo-verdiana dos três jogadores foi forjada, que eles não podem ser cabo-verdianos. A verdade é que os três são filhos de cabo-verdianos, tem registo de nascimento, passaporte e todos os documentos cabo-verdianos, tudo foi enviado à FIBA África mas mesmo assim recusaram a inscrição».

Esta posição do órgão africano de basquetebol não surpreende Filomeno Costa, que fala em pressões dos países mais fortes: «Nós já estávamos à espera. Sabíamos de antemão que ia ser complicado, havendo tantos interesses em jogo. Toda esta situação é uma forma de atrasar a inscrição e consequente utilização dos atletas, para nos enfraquecer. Há uma forte pressão de outros países como o Mali, que tem interesses nisto», acusa Filomeno Costa.

A Federação Cabo-verdiana de Basquetebol está a estudar todos os cenários possíveis. Uma delas, ainda que remota, é a possibilidade de Cabo Verde não conseguir o apuramento ao Afrobasket´2013, em parte devido a este imbróglio da FIBA África. Caso isso venha a acontecer, Filomeno Costa avança que a Federação pondera mesmo pedir explicações à FIBA e defender os seus direitos.

Na pior das hipóteses, a decisão da FIBA Mundo, que se espera positiva, poderá sair depois de terminar o torneio da Zona II que está a decorrer na Praia. Uma eliminação de Cabo Verde e uma resposta positiva da FIBA Mundo seria suficiente para Cabo Verde solicitar a sua reintegração na fase final do campeonato africano de basquetebol, por se sentir prejudicado com a decisão da FIBA África.

Cabo Verde tem, neste momento, apenas nove jogadores. Hoje joga com o Senegal e, em caso de vitória, fica praticamente apurado para o Afrobasket´2013.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.