A caravana da Volta a França em bicicleta, a exemplo do que se passou ao meio-dia um pouco por toda a França, guardou hoje um minuto de silêncio, à partida para a 16.ª etapa, em memória das vítimas do ataque de quinta-feira, em Nice.

No pódio de saída do Tour, o diretor Christian Prudhomme cumpriu um minuto de silêncio acompanhado por representantes da prova, como Bernard Hinault, além de vários ciclistas gauleses, como o campeão da França, Artur Vichot.

A habitual ruidosa caravana do Tour remeteu-se ao silêncio durante um minuto, como o resto da França, para lembrar as 84 vítimas do ataque de Nice, que provocou ainda centenas de feridos.

Também na cidade suíça de Berna, palco da final da etapa de 209 quilómetros, prestou homenagem às vítimas de Nice, atropeladas por um camião conduzido por um franco-tunisino quando assistiam ao fogo-de-artifício durante as comemorações do 14 de Julho.

Esta é a segunda vez que o pelotão do Tour rende homenagem às vítimas de Nice, após na sexta-feira, escassas horas volvidas sob o atentado, os promotores do Tour terem decidido manter a etapa e dedicá-la aos que morreram em Nice.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.