O britânico Mark Cavendish (Omega-Pharma Quickstep) ampliou hoje o seu impressionante registo nas grandes voltas, ao vencer a sexta etapa da Volta a Itália em bicicleta, num dia em que as quedas se sucederam no pelotão.

O “Expresso da Ilha de Man” não só bisou na prova italiana, edição na qual foi o primeiro vencedor e o primeiro camisola rosa, como somou a sua 12.ª vitória no "Giro" e a sua 37.ª etapa nas grandes voltas (tem 22 no "Tour" e três na "Vuelta"), superando na meta o italiano Elia Viviani (Cannondale) e o australiano Matthew Goss (Orica-GreenEdge), os primeiros do pelotão, onde seguiam todos os portugueses, à exceção de Ricardo Mestre.

«Estou feliz, correu tudo perfeitamente, a equipa comportou-se na perfeição», disse o britânico, que não se esqueceu de Wouter Weylandt, o ciclista da equipa que morreu há precisamente dois anos durante uma etapa do Giro: «Esta é a melhor forma de homenageá-lo».

Aos 27 anos, Cavendish, que cumpriu a etapa em 3:56.03 horas, continua a somar vitórias atrás de vitórias, tendo já nove nesta época e está apenas a um triunfo dos 100.

Antes da exibição do campeão do Mundo de 2011, houve a preocupação pelo principal favorito, o seu compatriota Bradley Wiggins, que ficou cortado em duas quedas, ocorridas num estreitamento de estrada já no circuito citadino em Margherita di Savoia, e obrigou a Sky a esforço extra para recolocar o seu líder e evitar que o quinto na geral perdesse tempo.

Entre as confusões da queda, ficou afastado do pelotão, onde entraram Nelson Oliveira (42.º), Bruno Pires (59.º) e Tiago Machado (101.º), o português Ricardo Mestre, 200.º classificado, a 07.01 minutos.

Mais tranquilos foram os 169 quilómetros, que ligaram Mola di Bari e Margherita di Savoia, do “maglia rosa” Luca Paolini (Katusha), que permanece isolado no primeiro lugar, com 17 segundos de vantagem sobre o colombiano Rigoberto Uran (Sky) e 26 sobre o espanhol Benat Intxausti.

Na geral, Machado (RadioShack) é 39.º, a 02.53 minutos, Pires (Saxo-Tinkoff) 57.º a 07.35, Oliveira (RadioShack) 92.º a 24.45, e Mestre 192.º a 52.05 minutos.

Na sexta-feira, os 204 ciclistas resistentes enfrentam a sétima etapa, um total de 177 quilómetros entre San Salvo e Pescara.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.