O ciclista espanhol Julen Amezqueta (Café Baque) venceu hoje isolado a segunda etapa da 23.ª Volta a Portugal do Futuro, mas o novo líder é o português César Martingil (Liberty Seguros–Carglass).

Julen Amezqueta integrou a fuga do dia e 'disparou' sozinho para a meta a faltarem três quilómetros para a meta, conseguindo em Oliveira do Hospital a primeira vitória da carreira.

O espanhol cumpriu os 135 quilómetros, com partida em Alvaiázere, em 3:42.55 horas, 19 segundos à frente do companheiro e compatriota Alvaro Trueba.

O português César Martingil (Liberty Seguros–Carglass), que chegou na 11.ª posição, a 01.28 minutos do vencedor, ascendeu ao primeiro lugar da competição, dedicada aos corredores da categoria sub-23, em igualdade de tempo com o segundo da geral, o russo Vadim Zhuravlev (Lokosphinkx). A dois segundos está o terceiro homem da Volta do Futuro, Ruben Sanchez (Café Baque).

“Não é todos os dias que chegamos à camisola amarela e hoje sinto que a sorte esteve comigo”, disse o ciclista português, de 20 anos.

No sábado, cumpre-se a etapa mais curta da 23ª Volta a Portugal do Futuro, entre Viseu e São Pedro do Sul, no total de 116,5 quilómetros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.