O vencedor da Volta a Espanha deste ano, o britânico Chris Froome, apresentou um resultado positivo de doping nessa competição, informou hoje em comunicado a União Ciclista Internacional (UCI).

O ciclista que venceu quatro vezes a Volta à França, incluindo a de 2017, testou positivo, numa análise, à substância salbutamol, um broncodilatador.

“A análise da amostra B confirmou o resultado da amostra A do corredor” da equipa Sky, precisou a UCI.

Ainda antes da divulgação da UCI, Chris Froome reagiu à acusação alegando que se viu forçado a tomar um medicamento broncodilatador devido a um ataque de asma.

Ao vencer a 72.ª Volta a Espanha, Chris Froome tornou-se o 10.º ciclista a conseguir vencer duas ‘grandes voltas’ no mesmo ano, conseguindo a ‘dobradinha’ Tour-Vuelta, que não acontecia desde 1978.

Froome, que com a prova espanhola chegou aos cinco triunfos nas 'três grandes', o sétimo melhor registo histórico, cumpriu a 'dobradinha' mais rara, uma vez que, além de Hinault, apenas o também francês Jacques Anquetil, em 1963, logrou vencer as duas provas no mesmo ano.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.