O ciclista argentino Eduardo Sepulveda foi hoje expulso da Volta a França por ter feito algumas dezenas de metros de carro, confirmou a AFP junto da sua equipa, a Bretagne Séché Environnement, e da organização da prova.

De acordo com o seu diretor desportivo, Emmanuel Hubert, no decurso da 14.ª etapa, que ligou Rodez a Mende, o chefe de fila da formação francesa foi vítima de uma quebra de corrente e foi negligente no momento da reparação.

“Ele ficou na berma da estrada, eu não o vi de imediato e parei só um pouco mais à frente. Na aflição, Eduardo ficou perturbado: entrou no carro da equipa da Europcar para chegar a mim. Fez 100 metros. Devia tê-los feito a pé”, reconheceu.

O colégio de comissários foi unânime ao decidir expulsá-lo da corrida, uma opção que Hubert considera ser demasiado severa, uma vez que o corredor, que era 19.º da geral e líder da Bretagne Séché Environnement, não teve intenção de fazer batota.

O diretor da corrida, Thierry Gouvenoud, confirmou a versão do diretor desportivo, indicando que Vincent Lavenu, o manager da Europcar, que estava ao volante do ‘táxi’ improvisado, ficou surpreso quando viu Sepulveda entrar no seu carro.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.