Rui Costa (UAE Emirates) esclareceu que estará ausente dos Mundiais de ciclismo de estrada por opção sua, justificando a decisão com o facto de o traçado da prova de fundo não se adequar às suas características.

A ausência de Rui Costa foi a grande surpresa na lista de convocados para os Mundiais, que decorrem entre domingo e 26 de setembro, na região belga da Flandres, com o campeão mundial de 2013 a justificar agora, na sua página oficial na rede social Facebook, o porquê de não alinhar na prova que encerra a competição.

“Eu não vou ao Mundial por opção minha, porque o traçado não é adequado às minhas características. Pedi ao senhor selecionador [José Poeira] que colocasse o meu lugar à disposição, de modo a dar oportunidade a outro corredor que possa fazer melhor do que eu ao serviço do nosso país”, explicou o ciclista de 34 anos.

O corredor da UAE Emirates, que no domingo foi 18.º na prova de fundo do Europeu de Trento, quatro lugares atrás do seu compatriota João Almeida, vincou que “representar Portugal além de ser um orgulho é também uma responsabilidade”.

“E o interesse do país terá de vir sempre primeiro do que os interesses pessoais”, pontuou.

O traçado da prova de fundo de elites masculinas, o ponto alto da edição centenária dos Mundiais, é uma ‘réplica’ das clássicas da Flandres, uma das regiões mais típicas e afamadas do ciclismo mundial, com 268,3 quilómetros, entre Antuérpia e Lovaina, com subidas curtas e ‘empinadas’ e vários troços de ‘pavé’.

Na equipa masculina de elite, Portugal continuará a ser liderado por João Almeida (Deceuninck-QuickStep), com Nelson Oliveira (Movistar), Rafael Reis (Efapel), Ruben Guerreiro (EF Education-Nippo) e Rui Oliveira (UAE Emirates) a repetirem a presença em relação aos Campeonatos da Europa da semana passada.

A novidade é a entrada de André Carvalho (Cofidis) para o lugar do campeão do mundo em 2013, num sexteto que enfrenta a prova de fundo no último dia de corrida.

Nelson Oliveira e Rafael Reis serão os representantes lusos no contrarrelógio individual, um percurso de 43,3 quilómetros entre Knokke-Heist e Bruges, que abre os Mundiais no domingo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.