A clássica Paris-Roubaix, agendada para 11 de abril, foi adiada para 03 de outubro devido à pandemia de covid-19, anunciou hoje a União Ciclista Internacional (UCI).

Após semanas de rumores, o adiamento da ‘rainha das clássicas’ foi hoje confirmado, com a UCI a invocar a decisão das autoridades francesas de proibir a realização da Paris-Roubaix, nas vertentes masculina e feminina, nas datas previstas, alegando motivos sanitários.

“Para a UCI e toda a comunidade velocipédica, era muito importante que as corridas se realizassem em 2021 e estou satisfeito por termos encontrado novas datas aceitadas por todos. A Paris-Roubaix é um dos ‘Monumentos’ do calendário WorldTour [masculino], enquanto a Paris-Roubaix feminina será corrida pela primeira vez”, enalteceu o presidente da federação internacional, citado em comunicado.

David Lappartient salientou ainda a importância deste “evento mítico, tão apreciado pelos corredores e pelos fãs”.

A Paris-Roubaix masculina, que no ano passado foi adiada antes de ser definitivamente cancelada, foi remarcada para 03 de outubro, com a prova feminina, que também estava inicialmente agendada para 11 de abril, a correr-se na véspera.

“Seria inconcebível que não houvesse Paris-Roubaix pela segunda vez em dois anos”, declarou à agência France-Presse o diretor da organização, Christian Prudhomme, que é também o diretor da Volta a França.

Na temporada passada, ‘revolucionada’ devido à pandemia de covid-19, e concentrada, após uma longa interrupção, em pouco mais de três meses, a Paris-Roubaix foi o único dos cinco ‘Monumentos’ do ciclismo a ser cancelado.

Organizada desde 1896, a ‘rainha das clássicas’ é conhecida pelos setores de ‘pavé’ e pela dureza do percurso, tendo sido interrompida apenas devido às duas guerras mundiais, antes do cancelamento no ano passado motivado pela pandemia de covid-19.

A França reportou 4.644.423 casos de covid-19 no país desde o início da pandemia, tendo registado mais de 95 mil mortes associadas ao novo coronavírus.

Na quarta-feira, o presidente francês, Emmanuel Macron, anunciou que a partir da noite de 03 de abril, e até dia 02 de maio, vai haver um recolher obrigatório nacional entre as 19:00 e as 06:00, os franceses estão impedidos de se deslocarem a mais de 10 quilómetros do seu domicílio a não ser em situações excecionais, serão encerrados todos os comércios não essenciais e o teletrabalho vai ser reforçado.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.