O britânico Alex Dowsett está infetado com o novo coronavírus, uma situação que levou ao adiamento da tentativa agendada de bater o recorde da hora, anunciou hoje a União Ciclista Internacional (UCI).

Em comunicado, a UCI dá conta do adiamento da tentativa, agendada para 12 de dezembro em Manchester, Inglaterra, devido ao positivo do britânico, que já foi detentor do recorde em 2015, antes de ser batido pelo compatriota Bradley Wiggins, 36 dias depois de ter estabelecido a sua marca.

"Estou realmente desapontado de que a tentativa não possa avançar como planeado, mas a minha saúde está primeiro. [...] Estou muito ansioso por ‘atacar' o recorde em 2021, e anunciarei uma data mal possa", explicou o corredor, citado pela UCI.

O ciclista de 32 anos, que vai continuar na Israel Start-Up Nation na próxima temporada, procura bater a atual marca máxima, do belga Victor Campenaerts, que rolou 55,089 quilómetros no dia 16 de abril de 2019, no velódromo de Aguascalientes, no México.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,3 milhões de mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 3.632 em Portugal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.