O italiano Davide Rebellin, de 49 anos, vai cumprir a sua 29.ª temporada no pelotão, confirmou hoje o veterano ciclista ao diário desportivo Gazzetta dello Sport.

Profissional desde agosto de 1992, Rebellin notabilizou-se nas clássicas durante os anos 1990 e 2000, vencendo mesmo o ‘tríptico’ das Ardenas - Amstel Gold Race, Flèche Wallonne, que conquistou também em 2009 e 2007, e Liège-Bastogne-Liège - em 2004.

Do seu palmarés, constam 61 vitórias, incluindo no Paris-Nice (2008), no Tirreno-Adriático (2001) e numa etapa na Volta a Itália (1996).

“São muitos anos, mas ainda me sinto jovem no interior. Ainda tenho muita vontade, força também. É um divertimento para mim”, explicou em 2017, numa entrevista à agência Lusa, ao ser questionado sobre a sua longevidade no ciclismo profissional.

O italiano, que representou equipas como a Polti, a Française des Jeux, a Liquigas ou a Gerolsteiner, reconheceu então que “muitos jovens” o procuravam no pelotão.

“Dizem-me que, quando eram pequenos, me viam correr na televisão, que gostavam de me ver nas clássicas. Para mim é uma satisfação dar conselhos aos mais novos. Gosto de partilhar a minha experiência, transmitir a minha paixão pelo ciclismo”, completou.

Foi essa mesma paixão que levou Rebellin a assinar contrato com a modesta Work Service-Marchiol Vega, como confessou na entrevista à Gazzetta dello Sport, garantindo que não está interessado “em bater recordes”, mas sim “em divertir-se”.

A próxima prova do italiano, que em agosto cumpre 50 anos, é o Trofeo Laigueglia, agendado para 03 de março.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.