O ciclista galego Delio Fernández (W52-Quinta da Lixa) garantiu hoje que é ele quem está grato à Volta a Portugal, que o fez viver algum dos momentos mais bonitos da sua carreira.

Depois de saber que Gustavo Veloso disse, no alto do Larouco, que a Volta a Portugal tinha pago a dívida de gratidão que tinha para com o galego ao proporcionar-lhe a vitória na segunda etapa, o tímido ciclista de 29 anos confessou que é ele quem tem de agradecer

“‘Para nada’ [de maneira nenhuma] a Volta tinha uma dívida. Tive grandes resultados aqui. Ficar em terceiro no ano passado foi muito bonito para mim. E ainda mais ao ajudar um grande amigo, que me ajuda dentro e fora da estrada”, disse.

Feliz com a vitória na segunda etapa, Fernández mostrou-se ainda mais contente por poder estar atrás de Veloso na geral.

“É uma sorte para a equipa ter agora dois líderes. Estamos a sentir-nos muito bem. O importante foi fazer um bom prólogo”, explicou.

O número dois da W52-Quinta da Lixa realçou que o campeão em título está sólido e a responder “muito bem” na montanha, que não é o seu terreno.

“Vai estar com certeza forte nas próximas etapas e no contrarrelógio, que é a sua especialidade. Os rivais também estão fortes. Ainda há muita corrida e muitas montanhas duras. Vamos ter de trabalhar muito para conseguir a amarela em Lisboa”, concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.