O ciclista espanhol Diego Rubio (Efapel-Glassdrive) impediu hoje que Mário Costa conquistasse a Clássica da Primavera, prova com o nome do seu irmão Rui Costa, ao ganhar isolado a 18.ª edição da prova.

O corredor espanhol foi o desmancha-prazeres da corrida poveira, pois impediu o triunfo de um homem da casa, Mário Costa (OFM-Quinta da Lixa), irmão do homenageado na corrida, que teve de contentar-se com a segunda posição, a 02.04 minutos do vencedor.

O terceiro da Clássica da Primavera, que este ano é também denominada Troféu Rui Costa, foi Filipe Cardoso (Efapel-Glassdrive), que cumpriu os 145,7 quilómetros de corrida com o mesmo tempo de Mário Costa.

Com quatro homens num grupo de oito que se destacou do pelotão, a Efapel-Glassdrive não teve problemas para controlar a corrida, de modo a conquistar o primeiro sucesso da época de 2014.

“O Monte de São Félix é uma subida seletiva, ideal para isolar alguém que depois tivesse capacidade de rolar até à meta. Apesar de não ser a aposta da equipa, a minha função era trabalhar para os líderes, sentia-me forte. Já tinha atacado três vezes e, na última, isolei-me e consegui vencer. Na equipa tínhamos muita vontade de ganhar, porque ainda não tinha acontecido, apesar de vários lugares de destaque”, disse Diego Rubio.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.