O panamiano Ramon Carretero (Southeast) e o russo Petr Ignatenko (Rusvelo), ambos do escalão continental profissional, acusaram resultados positivos em controlos antidoping, anunciou esta terça-feira a União Ciclista Internacional (UCI).

Carretero, que abandonou na segunda etapa da última edição do Giro na segunda etapa – devido a uma gripe -, acusou consumo de Eritropoietina (EPO) num controlo realizado a 22 de abril, dias antes de ter participado na Volta à Turquia.

Petr Ignatenko acusou consumo de hormona de crescimento num teste efetuado fora de competição a 8 de abril.

Os dois ciclistas, que competem na segunda divisão do ciclismo internacional, foram suspensos provisoriamente pela UCI.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.