O ciclista português Frederico Figueiredo (Efapel) conquistou hoje pelo segundo ano consecutivo o Grande Prémio Internacional de Torres Vedras–Troféu Joaquim Agostinho, com José Neves (W52-FC Porto) a ganhar a última etapa da 44.º edição.

Os dois primeiros classificados da geral à partida destacaram-se nos quilómetros finais da ligação de 185 entre Serra d’El Rei e o alto de Montejunto, para seguirem no encalço de Jokin Murguialday (Caja Rural), e, nos derradeiros 2.000 metros, isolaram-se, discutindo entre si a vitória na terceira etapa e na prova.

O ciclista da W52-FC Porto tentou ‘desenvencilhar-se’ do terceiro classificado da última edição da Volta a Portugal para recuperar o atraso de 19 segundos que tinha à partida, mas não conseguiu, com Frederico Figueiredo a segurar o segundo triunfo consecutivo no Troféu Joaquim Agostinho.

Neves acabou, no entanto, por vencer a etapa com o tempo de 4:38.06 horas, o mesmo do corredor da Efapel, enquanto Murguialday foi o terceiro do dia, a 21 segundos.

“A minha equipa esteve num excelente nível e só tenho de agradecer aos meus companheiros. Demonstrámos que conseguimos fazer muita coisa com uma equipa jovem. Dedico o triunfo aos meus colegas e a toda a estrutura Efapel. Ainda nem sei como descrever a sensação de poder estar duas vezes consecutivas no nível mais alto do pódio do Troféu Joaquim Agostinho, uma corrida com enorme prestígio”, afirmou ‘Fred’.

O corredor da W52-FC Porto, que conseguiu a segunda vitória pessoal no Montejunto, subida onde treina “ao longo de todo o ano”, sagrou-se vice-campeão, a 15 segundos, com o ciclista da Caja Rural a ser terceiro, a 1.33 minutos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.