João Almeida (Deceuninck Quick-Step) cruzou a linha de meta da sexta etapa do Giro d'Itália em 3.º lugar, beneficiando dos segundos de bonificação na chegada a Camigliatello Silano e reforça a liderança da prova italiana.

A tirada desta quarta-feira foi conquistada pelo italiano Filippo Ganna (INEOS), completando o percurso em cinco horas, 59 minutos e 17 segundos. João Almeida passou em 3.º com o mesmo tempo de Patrick Konrad (BORA-hansgrohe), 34 segundos depois de Ganna.

O ciclista das Caldas da Rainha faz história no ciclismo português ao ser o corredor nacional que mais tempo aguentou a 'maglia rosa', superando os dois dias em que Acácio da Silva a envergou na edição de 1989.

O português passa assim a contar com 43 segundos de vantagem sobre o espanhol Pello Bilbao (Astana), 2.º, e com 48 segundos sobre o holandês Wilco Kelderman (Sunweb).

Na quinta-feira, a sexta etapa liga Castrovillari a Matera, ao longo de 188 quilómetros, apenas com uma contagem de subida de terceira categoria, numa chegada à cidade onde Acácio da Silva venceu a primeira das cinco tiradas conquistadas no Giro, em 1985.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.