A ciclista sueca Nathalie Eklund (Massi Tactic) confirmou hoje o triunfo na Volta a Portugal feminina, na qual venceu todas as etapas, com a portuguesa Vera Vilaça (Velo Performance/JS Campinense) a ser terceira.

Após os triunfos no prólogo e nas duas primeiras etapas, Eklund voltou a ser a mais forte, desta feita no final dos 104,7 quilómetros, entre Aveiro e Anadia, e impôs-se em 2:42.02 horas.

A britânica Ruth Shier (Team LDN/Brother UK) cortou a meta na segunda posição, a um segundo, tal como Vera Vilaça, enquanto a espanhola Mireia Benito (Massi Tactic) ficou a quatro.

“É incrível ganhar quatro etapas em quatro dias. Na verdade, senti-me um pouco doente antes da corrida e estive quase para não vir a Portugal. Fui-me sentindo melhor dia a dia. Hoje a minha equipa voltou a fazer um excelente trabalho, na etapa que, para mim, foi a mais fácil, dado que o percurso se adaptava melhor às minhas características. Agora vou tentar ser campeã nacional da Suécia, tentarei revalidar o título de contrarrelógio e recuperar o título de fundo, que já venci em 2020”, disse Eklund.

Na geral, Nathalie Eklund terminou a prova 18 segundos de avanço sobre Mireia Benito e 32 sobre Vera Vilaça.

“Esta Volta foi muito mais dura do que estava à espera. Tinha a intenção de ganhar a camisola amarela, mas saio muito satisfeita com a minha prestação. Foram quatro dias muito duros, principalmente os últimos dois. A prova disputou-se fora da minha zona de conforto, mas estava bem preparada para responder ao poderio da Massi Tactic. Quando decidi dedicar-me a cem por cento ao ciclismo tinha este como o objetivo da época e acho que esta corrida será uma excelente plataforma para poder vir a ser ciclista profissional no futuro”, disse a melhor portuguesa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.