A seleção de Portugal ficou hoje em 23.º lugar na prova de estafeta dos Mundiais de BTT, que começaram hoje em Hafjell, Noruega.

A equipa portuguesa foi formada por Mário Costa, Rodrigo Serafin, Joana Monteiro e Gonçalo Amado, numa corrida ganha pela França, que se sagrou campeã mundial nesta especialidade.

Mário Costa foi o primeiro a entrar em pista, terminando a sua volta na 19.ª posição, seguindo-se o júnior Rodrigo Serafin, que passou o testemunho a Joana Monteiro no 21.º lugar.

Coube a Gonçalo Amado, que iniciou a prestação no 24.º posto, cumprir a volta final, colocando Portugal no 23.º lugar, a 8.26 minutos da França, que conquistou o título com o tempo de 52.02.

O pódio ficou completo com as seleções da Suíça, a 45 segundos dos franceses, e República Checa, a 55 segundos.

“Tivemos dois percalços que nos fizeram perder algum tempo. O Mário Costa ficou retido numa ‘embrulhada’ de corredores logo no início e o Rodrigo Serafin foi vítima de um salto de corrente”, começou por avaliar o selecionador nacional, Pedro Vigário, citado pela assessoria de imprensa da Federação Portuguesa de Ciclismo.

Segundo o mesmo responsável, “algumas seleções não cumpriram o regulamento no que diz respeito à passagem de testemunho, sem que sofressem qualquer penalização”.

“Assistimos incrédulos a esse facto. Estas situações levaram-nos a ficar quatro ou cinco lugares aquém do que seria expectável”, explicou.

Portugal volta a estar representado nestes Mundiais na quinta-feira, por intermédio de Ana Silvestre, que compete às 12:00, e Rodrigo Serafin, que corre às 14:00, ambos nas provas de juniores de cross country olímpico (XCO).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.