O ciclista colombiano Nairo Quintana, duas vezes segundo no Tour atrás de Chris Froome, disse hoje que espera que as entidades antidopagem façam bem o seu trabalho no caso do positivo por salbutamol do britânico.

“Aguardamos que as instituições de controlo façam as coisas corretamente, como o fariam no caso de qualquer outro corredor”, disse o vice-campeão das edições de 2013 e 2015 da Volta a França, à margem da apresentação da Movistar, em Madrid.

Parco em palavras, o colombiano acrescentou ainda que espera que Froome tenha respeitado as regras.

Quintana, de 27 anos, tem sido o principal rival de Froome nas corridas por etapas, tendo terminado a Volta a França, em duas ocasiões, na segunda posição atrás do líder da Sky, e uma na terceira (2016).

A UCI confirmou na quarta-feira o controlo antidoping adverso de Froome, no caso o broncodilatador salbutamol, numa análise à urina feita em 07 de setembro, durante a última edição da Vuelta. O organismo diz ter notificado o corredor em 20 de setembro, acrescentando que a contra-análise confirmou a presença da substância acima do admitido para uso terapêutico.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.