O ciclista português Rui Oliveira terminou hoje no quarto lugar a quarta etapa da Volta a França do Futuro, entre Derval e Saumur, conquistada pelo britânico Christopher Lawless.

Com 166,6 quilómetros, esta foi a mais longa tirada da prova, que voltou a ter Rui Oliveira na discussão da vitória ao ‘sprint’, embora Lawless tenha surpreendido o pelotão, vencendo à frente do italiano Imerio Cima, segundo, e do norueguês Kristoffer Halvorsen, primeiros do pelotão à frente de Oliveira, todos a dois segundos do vencedor.

“O Francisco Campos caiu na última curva, quando vinha bem colocado, e o Rui Oliveira só foi ultrapassado por dois adversários, praticamente em cima da linha da meta, porque a roda ressaltou num buraco”, explicou o selecionador José Poeira, citado em comunicado, no qual elogiou, no entanto, as “boas indicações” da equipa de seis corredores.

Ao fim de quatro etapas, o dinamarquês Kasper Asgreen continua vestido de amarelo, com dois segundos sobre Lawless e quatro sobre Halvorsen, enquanto Rui Oliveira é o melhor corredor da seleção portuguesa, no 22.º posto.

Tiago Antunes é 28.º, Hugo Nunes 31.º e Francisco Campos 93.º, a quatro segundos da frente, enquanto José Neves (98.º) e André Carvalho (99.º) estão a 43 segundos de Asgreen.

Na terça-feira, os ciclistas correm 157,1 quilómetros entre Montreuil-Bellay e Amboise, no penúltimo dia indicado para os ‘sprinters’ do pelotão, e mais uma oportunidade para Rui Oliveira, que na terceira etapa foi nono.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.