O ciclista português Rui Sousa (Rádio Popular-Boavista) desvalorizou hoje os segundos perdidos na segunda etapa da Volta a Portugal, que terminou no alto do Larouco, apontado as suas forças para a Senhora da Graça e Torre.

“Não foi nada de especial. Acabei por perder alguns segundos, praticamente como aconteceu no ano passado”, disse o segundo classificado da edição de 2014, depois de ser 14.º, a 25 segundos do vencedor Delio Fernández e a 19 do novo camisola amarela, Gustavo Veloso.

Para Rui Sousa, a corrida continua em aberto. “Eu, na verdade, queria passar este dia, porque não me enquadro muito com esta subida, uma subida mais para ciclistas possantes”, assumiu.

O ciclista de Barroselas, que ocupa a 14.ª posição na geral, a 54 segundos de Veloso, considera que os seus dois dias decisivos serão a Senhora da Graça e, sobretudo, a Torre.

“É ai que tenho de tentar o tudo por tudo. São subidas que se adequam às minhas características. Minimizei as perdas. Não é nada significativo”, desvalorizou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.