O esloveno Tadej Pogacar (UAE Emirates) admitiu hoje que aponta a uma terceira vitória na Volta a França, mas também a quatro dos cinco Monumentos do ciclismo e ainda à Volta a Espanha, tendo elogiado João Almeida.

No programa do ciclista de 23 anos, vencedor do Tour em 2020 e 2021, ano em que ganhou também dois dos Monumentos, a Liège-Bastogne-Liège e a Volta à Lombardia, estarão também a Volta à Flandres e a Milão-Sanremo, deixando apenas de fora a ‘mítica’ Paris-Roubaix.

Além das clássicas, a temporada terá ainda a Vuelta, depois de tentar o ‘hat trick’ em França, e arranca em 20 de fevereiro, na Volta aos Emirados Árabes Unidos.

“Vou correr quatro Monumentos, mas não significa que queira ganhar todos. Um dia, gostava de tentar os cinco, sim, por isso também Paris-Roubaix. Mas não é já”, explicou ‘Pogi’.

O esloveno deixou ainda elogios ao novo companheiro de equipa, o português João Almeida, que já hoje tinha apelidado Pogacar de “um dos melhores de sempre” da modalidade.

“Vou estar a torcer pelos meus companheiros na Volta a Itália e o João Almeida tem boas hipóteses. Tem mostrado há dois anos que pode lutar pela vitória”, explicou o esloveno.

João Almeida juntou-se à UAE Emirates, em que também correm os lusos Ivo Oliveira, Rui Oliveira e Rui Costa, no início do ano, depois de ter corrido pela belga Deceuninck-QuickStep.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.