O ciclista holandês Bauke Mollema, que abandonou a Volta a França devido a uma queda na 13.ª etapa, tem uma fratura no pulso esquerdo, informou a equipa Trek-Segafredo.

“Bauke apresenta uma fratura complexa no pulso esquerdo: uma fratura do rádio e do osso cubital, assim como uma fratura do escafoide”, precisou o médico da equipa norte-americana.

Gaetano Daniele explicou que a fratura no rádio que causava “uma grande pressão no nervo médio e muita dor” ao ciclista já foi reduzida. “Neste momento, ele está bem e não está em sofrimento”, acrescentou, antevendo a necessidade de uma intervenção cirúrgica.

O holandês, que tem como melhor resultado no Tour o sexto lugar de 2013, era um dos líderes da Trek-Segafredo na 107.ª edição da ‘Grande Boucle’, figurando no 13.º lugar da geral, a 02.31 minutos do camisola amarela, o esloveno Primoz Roglic (Jumbo-Visma), quando foi forçado a abandonar.

A queda aconteceu uma descida, quando estavam percorridos mais de 100 quilómetros dos 191,5 da 13.ª tirada, quando Romain Bardet (AG2R La Mondiale) perdeu o controlo da bicicleta no grupo do camisola amarela, derrubando, entre outros, Nairo Quintana (Arkéa–Samsic), e Richie Porte, colega de equipa de Mollema.

O francês, colombiano e o australiano conseguiram reentrar no grupo de favoritos, ao contrário do holandês, que imediatamente foi colocado numa ambulância, antes de ser transportado de helicóptero para o hospital de Clermont-Ferrand, onde foram efetuadas radiografias que confirmaram o diagnóstico de fratura no pulso.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.