O ciclista colombiano Fernando Gaviria (Quick-Step Floors) voltou hoje a impor-se ao ‘sprint’ na Volta a França, vencendo pela segunda vez na quarta etapa, com o belga Greg van Avermaet (BMC) a segurar a camisola amarela.

Gaviria, que já tinha vencido no primeiro dia de prova, somou o segundo triunfo ao cumprir os 195 quilómetros entre La Baule e Sarzeau em 4:25.01 horas, batendo ao ‘sprint’ o eslovaco Peter Sagan (BORA-hansgrohe), segundo com o mesmo tempo, e o alemão Andre Greipel (Lotto Soudal), terceiro.

Os velocistas acabaram por disputar entre si a etapa, ainda que uma queda na frente do pelotão, a pouco mais de três quilómetros da meta, tenha ‘ameaçado’ entregar a discussão do triunfo aos quatro ‘fugitivos’ que ainda seguiam na frente.

Ainda assim, o ‘sprint’ foi lançado pelo próprio Gaviria, que teve força suficiente para afastar o ‘veterano’ Greipel, primeiro a seguir-lhe a roda, e o eslovaco Sagan, campeão mundial em título e vencedor da segunda etapa.

Aos 23 anos, Gaviria continua a solidificar uma carreira ‘brilhante’ como velocista, depois de, em 2017, ter vencido quatro etapas na Volta a Itália, e a classificação por pontos, no primeiro ano de destaque após um percurso em pista com vários títulos mundiais.

Na primeira participação na Volta a França, o colombiano está a dar seguimento a um bom arranque de temporada, com vitórias na Volta a Califórnia, na Volta a San Juan e na Colombia Oro y Paz, e já venceu duas etapas e vestiu a ‘amarela’ no segundo dia.

Apesar de ter ‘bisado’ no ‘Tour’, Gaviria confessou, no final do dia, que esta foi “uma vitória muito difícil”, uma vez que a sua equipa “não teve nenhuma ajuda para controlar a fuga”.

“Quero agradecer a todos os meus colegas de equipa pelo esforço. Estou ansioso pelos próximos dias. (...) Estamos em boas condições. Sabemos que o Sagan é um dos melhores do pelotão, por isso estou muito feliz por lutar com ele”, atirou o colombiano.

O camisola amarela, van Avermaet, fechou a etapa no 16.º lugar, continuando na liderança para o quinto dia, numa tirada com poucas alterações na geral, apesar da ameaça da queda no final.

O único ‘azarado’ entre os favoritos acabou por ser o russo Ilnur Zakarin, chefe de fila da Katusha-Alpecin, que perdeu 59 segundos e terminou em 121.º a etapa, caindo para o 42.º lugar da geral, já a 1.51 do líder.

Na quarta-feira, van Avermaet defende a camisola amarela na quinta etapa, numa ligação de 204,5 quilómetros entre Lorient e Quimper, com três contagens de montanha de terceira categoria e outras duas de quarta categoria.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.