O francês Thomas Voeckler (Europcar), rei da montanha no Tour, venceu hoje ao “sprint” a sexta etapa do Critério do Dauphiné, com o britânico Chris Froome (Sky)a conservar a camisola amarela.

Voeckler foi o mais rápido num “sprint” entre quatro corredores, impondo-se ao espanhol José Herrada (Movistar), ao belga Kevin Seeldrayers e ao russo Egor Silin, ambos da Astana.

O francês venceu a primeira etapa da época, depois de percorrer os 141,5 quilómetros entre Lechere e Grenoble em 3:24,13 horas, com o pelotão a chegar liderado por Chris Froome, a 46 segundos.

Hoje cumpriu-se uma jornada de transição à espera das duas últimas e decisivas etapas de montanha, para as quais o líder da geral entra com clara vantagem sobre os seus mais diretos adversários, por exemplo com 2.49 minutos do espanhol Alberto Contador.

Sérgio Paulinho (Saxo-Tinkoff) chegou integrado no pelotão, na 57.ª posição, subindo na classificação geral para o 28.º posto, com um total de 19:41.04 horas, a 7.21 minutos do líder, enquanto José Mendes (NetApp) foi 62.º, a 5.34 do vencedor, subindo, igualmente na geral para a 83.ª posição, a 29.51 minutos.

A sétima etapa parte sábado para a estrada e ligará Le Pont de Claix e Superdevoluy, de 184 quilómetros, com subida ao Alpe D’Huez e os portos de Ornon e Noyer, de primeira categoria, antes de terminar na costa de Superdevoluy.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.