O contrarrelógio da 13.ª etapa da Volta a França em bicicleta vai ser hoje disputado, com segurança reforçada, confirmou a organização, depois de ponderar a suspensão da corrida devido ao atentado de Nice, que provocou pelo menos 84 mortos.

A organização do Tour esteve hoje reunida com as autoridades policiais para reforçar as medidas de segurança da corrida, na sequência do atentado ocorrido em Nice na quinta-feira à noite, tendo decidido reforçar as medidas de segurança para proteger as cerca de 30 mil pessoas que a ‘Grande Boucle’.

A etapa de hoje, um contrarrelógio individual, de 37,5 quilómetros, entre Bourg-Saint-Andeol e Le Caverne de Pont, vai ser antecedida por um minuto de silêncio em memória das vítimas do atentado.

O diretor da corrida, Christian Prudhomme, confirmou a realização do ‘crono’, acrescentando ainda que a caravana publicitária vai cumprir o percurso em silêncio, igualmente em homenagem às vítimas.

Um camião atingiu na quinta-feira à noite uma multidão em Nice, França, na Promenade des Anglais, quando decorria um fogo de artifício para celebrar o dia de França.

O último balanço aponta para 84 mortos e uma centena de feridos, 18 dos quais continuam em estado considerado crítico, segundo o balanço mais recente das autoridades francesas. O condutor do camião foi abatido pela polícia.

As autoridades francesas já consideraram estar perante um atentado e o Presidente da França, François Hollande, anunciou o prolongamento por mais três meses do estado de emergência que vigora no país desde o ano passado.

A autoria do ataque ainda não foi reivindicada.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.