O espanhol Raúl Alarcón (W52-FC Porto) garantiu hoje que chega motivado à Volta a Portugal em bicicleta para defender o triunfo conquistado em 2017, assumindo estar em boas condições após um início de temporada azarado.

"Chego motivado depois de vencer o Grande Prémio Nacional 2. Estive bem e estou a sentir-me bem. comecei este ano com algum azar, mas agora estou bem e a equipa também está bem e vamos lutar pela vitória", referiu.

Na véspera do início da 80.ª edição da Volta a Portugal, o espanhol assumiu estar "em boas condições" e que vai tentar somar o segundo triunfo.

O prólogo de abertura da Volta a Portugal acontece num local de boas memórias para Alarcón, que, em 2017, subiu à liderança em Setúbal e nunca mais deixou a amarela até ao final.

"Tenho uma grande recordação [de Setúbal]. Foi a primeira vez que vesti a camisola amarela e nunca mais a larguei. Não podia, tinha de dar tudo, tinha essa oportunidade e no final pude sorrir", lembrou.

Questionado se pode voltar a vestir a amarela em Setúbal, após o prólogo de 1,8 quilómetros, Alarcón apenas promete dar o melhor.

"É um prólogo muito curto, não é muito favorável para mim. Vou tentar fazer o meu melhor e se conseguir venço. Se não, mais para a frente voltamos a tentar", disse.

Numa Volta em que cada equipa terá um corredor menos, que, para Alarcón, fará falta, o espanhol, que terá o dorsal número um, assume que o Sporting-Tavira será o grande adversário dos 'dragões'.

"A verdade é que é uma equipa que nos vai dar muita luta. Também há outros corredores, como o Edgar Pinto, do Vito-Feirense. Temos de estar atentos a esses grandes corredores", referiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.