O francês Warren Barguil (Arkéa Samsic) tornou-se hoje o sexto ciclista a abandonar a Volta a França por estar com covid-19, dois dias após ter sido eleito o mais combativo da etapa que acabou no Col du Granon.

“Warren Barguil não vai alinhar esta manhã na 13.ª etapa da Volta a Fraca devido a um teste positivo à covid-19. Os nossos outros sete corredores testaram todos negativos. Obrigada por tudo, Wawa”, lê-se na conta oficial do Twitter da equipa francesa.

O trepador francês esteve em destaque há dois dias, na 11.ª etapa da 109.ª edição da ‘Grande Boucle’, ao atacar os seus companheiros de fuga a mais de 50 quilómetros da meta, em plena subida ao Galibier, para só ser alcançado a 4.000 metros do cume do Col do Granon, onde a tirada terminou com a vitória do desde então camisola amarela Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma).

Eleito “combativo do dia” na quarta-feira, depois de terminar a etapa na 10.ª posição, o vencedor da camisola da montanha no Tour2017 e duas vezes 10.º classificado da prova (2017 e 2019) caiu na quinta-feira, durante a descida da Croix-de-Fer, ficando ferido na anca e no ombro direito.

Barguil era 24.º da geral, a mais de 42 minutos de Vingegaard, e o segundo corredor mais bem classificado da Arkéa Samsic, depois do colombiano Nairo Quintana, que é sexto, a 03.58 do camisola amarela.

O francês de 30 anos junta-se na lista de ‘baixas’ por covid-19 aos compatriotas Geoffrey Bouchard (AG2R Citroën) e Guillaume Martin (Cofidis), ao norueguês Vegard Stake Laengen e ao neozelandês George Bennett, ambos da UAE Emirates, e ao australiano Luke Durbridge (BikeExchange-Jayco).

A 13.ª etapa da 109.ª Volta a França liga hoje Bourg-d'Oisans a Saint-Étienne, no total de 192,6 quilómetros.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.