Tricampeões do mundo (2001, 2015 e 2019), os portugueses integram o lote de favoritos à conquista da prova, mas têm de assegurar um dos dois primeiros lugares do seu grupo para seguirem em frente para os quartos de final.

Portugal, orientado pelo selecionador Mário Narciso, está inserido no Grupo D do Mundial que decorre em Moscovo, juntamente com Omã, Senegal e Uruguai.

O arranque da participação portuguesa é na quinta-feira, frente a Omã (17:00, em Lisboa). Nas duas partidas entre estas seleções, Portugal leva a melhor com dois triunfos.

Segue-se o Senegal, dois dias depois (18:30), sendo que em três jogos os portugueses venceram duas vezes e perderam uma.

A ‘equipa das quinas’, que é ainda bicampeã europeia de futebol de praia em título, fecha a fase de grupos ao defrontar o Uruguai, a 24 de agosto (17:00), também com saldo positivo, pois em quatro jogos venceu três vezes os sul-americanos e perdeu uma vez.

Os dois primeiros classificados de cada agrupamento apuram-se para os quartos de final do Mundial, que se disputam a 26 de agosto. Caso garanta a qualificação, Portugal vai enfrentar uma equipa do Grupo C (Bielorrússia, El Salvador, Suíça e Brasil).

As ‘meias’ serão disputadas a 28 de agosto e a final está agendada para 29 de agosto.

No lote dos 14 convocados para a competição que se realiza na capital russa, Mário Narciso chamou cinco jogadores, Pedro Mano, Fábio Costa, Pedro Marques, Rodrigo Pinhal e Miguel Pintado, que vão fazer a estreia em mundiais.

Metade dos convocados atuam no campeão nacional Sporting de Braga, cinco no Sporting e dois na Casa Benfica de Loures.

Com 14 títulos mundiais, uma final perdida e dois terceiros lugares, o Brasil é naturalmente apontado com o principal favorito, logo atrás dos portugueses, com três títulos, três finais perdidas e cinco terceiros lugares.

A seleção anfitriã, a Rússia, que já conquistou o Mundial por duas vezes e fez dois terceiros lugares, é também uma das candidatas. Os russos já venceram também por cinco vezes o europeu.

Desde que a competição se realiza de dois em dois anos (2009), brasileiros, portugueses e russos somam dois títulos cada.

Seleções como a Bielorrússia e o Taiti, representante da Oceânia que em 2015 e 2017 chegou à final, são também apontadas como candidatas aos primeiros lugares da competição.

O continente africano tem dois representantes, após Moçambique ter assegurado a primeira presença na competição. A outra seleção é o Senegal.

Moçambique integra o Grupo B do Mundial, estreando-se frente à Espanha dia 19 (17:00, em Lisboa). Seguem-se como adversários os Emirados Árabes Unidos (13:00) e Taiti (13:00).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.