Fernando Gomes mostrou-se satisfeito com a conquista do título de campeão de futebol de Praia por parte de Portugal. A vitória foi a "cereja no topo do bolo" para a Federação Portuguesa de Futebol que organizou a prova.

"Ter a possibilidade de organizar o Mundial em Portugal e poder conquistar o título é alto de excecional para nós, depois de vários anos, com a equipa a estar nas decisões de vários torneios. É fantástico ganhar este título em casa", sublinhou Fernando Gomes aos jornalistas, após Portugal bater o Taiti por 5-3 na final, em Espinho.

Portugal era uma das seleções favoritas a vencer a prova mas o título foi tudo menos fácil, como recorda o líder da FPF, que aproveitou para elogiar o apoio do público.

"Não foi nada fácil, aliás, as coisas nunca são fáceis de conquistar. Neste momento de conquista, não posso deixar de regozijar pelo título, pela felicidade que tivemos e que transmitimos a muitos portugueses que acompanharam diariamente a seleção em Espinho, com 3500 no estádio e muitos mais na ´fun zone`, com audiências de televisão fantásticas, com muitos portugueses a acompanhar a prova", elogiou.

Para Fernando Gomes, a prova foi um sucesso, tendo a FPF, organizadora da mesma, mostrado pergaminhos que permite a Portugal "ombrear com os melhores" no capítulo organizativo.

"Mais uma vez revelamos uma capacidade organizativa reconhecida a nível internacional. Temos na Federação quadros de qualidade que ombreiam com o melhor que há no mundo, foi uma organização de alto nível da Federação Portuguesa de Futebol", frisou.

Depois de tantas finais perdidas no futebol, como a do Euro 2004 nos seniores e recentemente as finais de sub-19 e sub-21, Portugal conseguiu finalmente vencer um título internacional numa modalidade tutelada pela FPF. Para Fernando Gomes, os títulos são importantes mas é também importante o lançamento das bases para fazer crescer as modalidades.

"Vencemos, estamos satisfeitos. Desde o nosso mandato já estivemos em várias finais, como as de sub-19 no ano passado e sub-21 este ano. Mas o mais importante é criar os mecanismos para as modalidades evoluírem. É fundamental criar as bases para aparecerem as novas gerações, o nosso futuro. No futebol de praia temos estado perto, hoje vencemos, espero que o futuro seja risonho em termos de conquistas ao nível do futsal, futebol de onze e futebol de praia. Vamos continuar a investir no futebol, principalmente no futebol feminino, que tem evoluído muito mas ainda não está nos patamares que queremos", concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.