O Benfica confirmou hoje o apuramento para as meias-finais da Taça da Liga de futsal, ao golear o Burinhosa, por 7-0, numa partida resolvida com facilidade, apesar da expulsão do guarda-redes Diego Roncaglio.

No segundo dia da final a 8, no Centro de Congressos e Desportos de Matosinhos, Tiago Brito (três minutos), Robinho (oito), André Coelho (24), Rafael Henmi (31), Bruno Coelho (32 e 36) e Célio Coque (39) carimbaram os festejos das ‘águias', líderes do campeonato, enquanto os leirienses, oitavos colocados, abandonaram a terceira prova mais importante do futsal português com uma imagem pálida.

Vencedor das últimas duas versões da Taça da Liga, o campeão nacional Benfica arrecadou a quarta e última vaga nas meias-finais e vai defrontar o Eléctrico, que na quinta-feira derrotou o Quinta dos Lombos (5-4), no sábado, às 21:00.

Fruto de uma pressão asfixiante e ataques práticos, os ‘encarnados' vincaram a sua superioridade desde cedo, desenhando uma combinação entre Fernandinho e Robinho logo no terceiro minuto, finalizada com o tento inaugural do ala Tiago Brito.

A formação de Alcobaça não se retraiu com a desvantagem precoce e ripostou através da meia distância de Rick, mas sofreu novo revés aos oito minutos, num ‘tiro' do ala russo-brasileiro Robinho, sem qualquer hipótese para João Azevedo.

Sem descartar a postura atrevida, o Burinhosa adquiriu alento aos 15 minutos, quando o guarda-redes Diego Roncaglio foi expulso por tocar o esférico com as mãos fora da área, causando um penálti desperdiçado por Matheus na cara do recém-entrado André Sousa.

O lance devolveu alguma emoção ao encontro e antecedeu um livre direto dos leirenses no minuto seguinte, castigando a sexta falta do Benfica, mas o guardião das ‘águias' voltou a agigantar-se perante Matheus e em dose dupla, já que os árbitros pediram a repetição do lance em conformidade com as leis de jogo.

O intervalo abrandou os ânimos, mas os dois conjuntos reentraram na quadra com a baliza adversária na mira e os campeões nacionais revelaram maior eficácia, assinando o terceiro aos 24 minutos, pelo universal André Coelho, após passe de Fits.

A restar 14 minutos, o Burinhosa introduziu o guarda-redes avançado e até fez estremecer a baliza lisboeta por Adriano Lemos, mas acabou vergado aos golos de baliza aberta dos alas Rafael Henmi, aos 31, e Bruno Coelho, cinco minutos depois, que ainda foi a tempo de converter um livre de dez metros, aos 32.

O desafio já estava resolvido e era uma questão de deixar correr o cronómetro, tendo o fixo Célio Coque aproveitado os instantes finais para saltar do banco e selar as contas finais, através de um remate oportuno em plena área leiriense.

Jogo no Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos, em Matosinhos.

Benfica - Burinhosa, 7-0.

Ao intervalo: 2-0.

Marcadores:

1-0, Tiago Brito, 03 minutos.

2-0, Robinho, 08.

3-0, André Coelho, 24.

4-0, Rafael Henmi, 31.

5-0, Bruno Coelho, 32 (livre direto).

6-0, Bruno Coelho, 36.

7-0, Célio Coque, 39.

Equipas:

- Benfica: Diego Roncaglio, Chaguinha, André Coelho, Robinho e Fernandinho. Jogaram ainda Fábio Cecílio, Tiago Brito, Bruno Coelho, Rafael Henmi, Miguel Ângelo, Célio Coque, André Sousa e Fits.

Treinador: Joel Rocha.

- Burinhosa: João Azevedo, Ciro, Russo, Rick e Matheus. Jogaram ainda Marquinhos, Kiko, Adriano Lemos, Paulo Ferreira, Tiago Pereira, Espanhol e Pacheco.

Treinador: Alexandre Pinto.

Árbitros: Francisco Costa e José Gomes.

Ação disciplinar: Cartão amarelo para André Sousa (16), Marquinhos (25), Matheus (28) e Russo (32). Cartão vermelho para Diego Roncaglio (15).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.