O treinador de futsal do Sporting, Nuno Dias, realçou hoje que tudo irão fazer para se apresentarem “ao melhor nível” na ‘final a oito’ da Liga dos Campeões, a iniciar frente ao “poderoso” KPRF Moscovo.

O Sporting defronta os russos na quinta-feira, a partir das 19:00 (horas de Lisboa), em jogo dos quartos de final da prova continental, num formato modificado pela pandemia de covid-19, com oito formações na etapa decisiva, em Zadar, na Croácia.

“É um adversário poderoso, campeão russo, que possui grandes jogadores da seleção russa e espanhola e alguns brasileiros de qualidade. O Sporting está cá com toda a sua categoria e tudo iremos fazer para estar ao nosso melhor nível, competindo da melhor maneira possível para que consigamos ultrapassar este valoroso adversário”, afirmou.

Em videoconferência de imprensa de antevisão à partida, Nuno Dias demonstrou ser “um grande orgulho poder estar presente entre a elite do futsal europeu”, onde pretendem “elevar o nome do Sporting e de Portugal ao mais alto nível”.

“Não pode haver um dia mau. Se houver, é deitar tudo a perder, fazer as malas e ir mais cedo para Portugal. Conhecemos as regras do jogo [em relação ao formato] e estamos preparados para elas. O nosso foco está em passar esta eliminatória”, atirou.

O técnico ‘leonino’ foi adjunto no CSKA Moscovo, em 2011/12, o que lhe confere um maior conhecimento do campeonato russo, onde os encontros de futsal têm mais 10 minutos e o calendário tem muitas vezes dois jogos em dias consecutivos, mas Nuno Dias rejeitou uma vantagem do KPRF Moscovo em termos físicos para este encontro.

“Penso que será uma vantagem para um segundo jogo. No primeiro, estamos todos em pé de igualdade. As oito equipas vão apresentar-se muito bem e estar preparadas para este primeiro jogo. Todas têm uma análise profunda do adversário”, assinalou.

No dia em que se celebram dois anos desde a conquista da Liga dos Campeões, em 2018/19, Nuno Dias falou nas “memórias e recordações extraordinárias” que esse momento traz, que colocou o Sporting “num patamar muito alto e respeitado por todos os adversários”, mas que “faz parte do passado”, e disse olhar para o futuro “com um sorriso e confiança”.

“Estamos muito focados nas tarefas que temos de desenvolver no primeiro jogo, que vai ser extremamente difícil. O passado dá-nos experiência competitiva a este nível. O ponto de ordem é a confiança que encontro neste momento na equipa, que respira qualidade, joga com alegria e prazer e é feliz a fazer o que gosta”, vincou o treinador.

Caso ultrapasse o primeiro obstáculo, o Sporting disputará a meia-final de sábado com o vencedor do duelo entre os espanhóis do Inter Movistar e os russos do Gazprom-Ugra, estando a grande final reservada para segunda-feira, com todos os jogos da ‘final a oito’ a disputarem-se no pavilhão Dvorana Kresimir Coric, em Zadar, na Croácia.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.