Sporting e Dínamo de Moscovo são dois galos para o mesmo poleiro, numa capoeira onde cabem ainda outros dois, mais jovens, e que estão à espreita para levantarem a crista: Gyor Eto e City'us Targus Mures. Esta é talvez a melhor definição que podemos encontrar para este Grupo D da Ronda de Elite da UEFA Futsal Cup composto por quatro equipas e do qual só uma poderá seguir na prova mais importante da modalidade.

Numa conversa com o SAPO Desporto, após o treino de adaptação à quadra de Odivelas, o experiente guarda-redes do Dínamo Moscovo, Gustavo, não tem muitas dúvidas que estamos perante o “grupo da morte”, mas encara-a de frente, sem medo, e lembra que os russos são uns sobreviventes.

“O Dínamo já está acostumado à pressão do grupo da morte. Nos últimos anos tivemos sempre grupos difíceis. Mesmo quando jogámos em casa tivemos o Kairat Almaty no nosso grupo, e no outro ano tivemos o El Pozo em Murcia. Para nós é indiferente”, afirma com a confiança de quem já leva nas mãos muitos partidas internacionais aos 37 anos.

A época nem está a correr de feição para o Dínamo que ocupa o quarto lugar do campeonato russo. O brasileiro de Pelotas considera-a “meio atípica” e explica porquê: “O campeonato do mundo (Colômbia 2016) acabou por mudar a nossa preparação. Uns estavam na seleção e a outra metade da equipa preparou-se sozinha. Voltámos do mundial e tínhamos alguns jogadores cansados e outros lesionados. Tem sido difícil repetir a mesma equipa nesta fase da época, mas estamos a evoluir. Deste maneira, penso vamos crescer jogo a jogo nesta competição”.

Sporting e Dínamo só se encontram no domingo, porém Gustavo não pensa já no jogo de que todos falam, porque há outros dois antes em que é preciso ganhar: “É difícil falar porque é muito cedo. Vamos passo a passo, a equipa está a crescer. Queremos chegar vivos no domingo e o Sporting também quererá o mesmo, até por jogar em casa”.

Numa análise rápida à equipa leonina, o guardião não encontra “jogadores extraordinários”, preferindo destacar que a força da equipa de Nuno Dias está no facto de “conseguir apresentar dois quartetos muito nivelados”.

Para o fim ficaram os elogios ao Pavilhão de Odivelas e, principalmente à capital portuguesa onde pensa vir morar um dia, quando o fim da carreira chegar. Para já, veio de visita, mas com o objetivo de segurar com as luvas a passagem à final-four da competição.

Esta quinta-feira jogam-se os primeiros jogos do Grupo D. Primeiro entram em ação na quadra de Odivelas Dínamo de Moscovo e Gyor Eto (18h00), e uma hora e meia depois seguem-se Sporting e City'us Targu Mures.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto