O treinador do Benfica, afastado hoje da final da UEFA Futsal Cup, realçou que o equilíbrio foi a nota dominante frente ao Ugra Yugorsk, pelo que “não está convencido" com a eliminação nas grandes penalidades.

Em declarações à agência Lusa no final do encontro (o Benfica perdeu por 3-2 nas grandes penalidades, depois de ter empatado 4-4 após o prolongamento), Joel Rocha afirmou que se tratou de “um grande jogo de futsal, com duas grandes equipas”.

"O equilíbrio foi a nota dominante, quer nos momentos do jogo, quer no resultado, quer nas mudanças de marcador. Estou extremamente orgulhoso dos meus jogadores, pelo carácter que apresentámos, pela forma como competimos e acreditámos sempre até ao último segundo, naquilo que fazemos, somos e queremos”, disse o técnico português.

Joel Rocha - que tinha prometido nas conferências de imprensa de antevisão, na quinta-feira, que o Benfica iria lutar até ao último instante - realçou que a equipa vai tentar corrigir o resultado no domingo, na partida de atribuição do terceiro e quarto lugares. O Benfica jogará com o perdedor da meia-final que opõe os espanhóis do Inter Movistar aos italianos do Pescara.

“Apesar de termos perdido assim, não estamos convencidos da forma como perdemos. Mesmo cair de pé dói e queremos corrigir o resultado no domingo, mantendo os mesmos princípios, a mesma identidade e os mesmos valores”, salientou o técnico encarnado.

O treinador também deixou uma “palavra de agradecimento a quem esteve na bancada”.

“Hoje, o Benfica em Guadalajara esteve representado - quer dentro do piso, quer nas bancadas - ao nível da excelência. Respeitamos muito a nossa história e infelizmente ainda não a conseguimos reescrever. Vamos continuar a trabalhar muito, porque queremos cá voltar”, disse Joel Rocha.

Questionado sobre como se prepara psicologicamente uma equipa para um jogo de terceiro e quarto lugar depois de ter perdido nas grandes penalidades na meia-final, o treinador indicou que "o Benfica vai dizer ‘presente’” e jogar com a mesma alegria de sempre.

“[Vamos jogar] Com o prazer em competir numa prova destas, em querer mostrar aquilo que somos e mostrar o prazer que temos naquilo que fazemos diariamente.

Ainda por cima com uma solidariedade, uma amizade e um compromisso para connosco e para com o Benfica. No domingo, seja com que adversário for, o Benfica vai dizer ‘presente’”, concluiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.