À semelhança de Cristiano Ronaldo, também Ricardinho não escapa às críticas dos adeptos. No final do jogo em que marcou o 2-1 e deu o tetracampeonato ao Inter Movistar, na segunda-feira, o português não conteve as lágrimas.

"Sim, por tudo, pelas críticas. As pessoas pensam que o Ricardinho tem de resolver todos os problemas. Esquecem-se que isto é um desporto coletivo. Não sabem quantos minutos joguei por jogo, mais de trinta, lesionado, com dores, sem parar, mas pensam que somos máquinas", disse o futsalista à Cadena Ser.

Ricardinho admitiu que até os próprios pais querem sempre saber quantos golos marcou. "Perguntam se ganhámos e depois quantos marquei. Para eles e para muita gente o que conta são os golos e não o resto", contou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.