Rosado tem boas recordações do percurso insular, tendo ali conquistado o título nacional de profissionais, no ano passado.

Filipe Lima, jogador que ostenta a melhor classificação entre os nacionais na prova madeirense, com o 12.º lugar registado no ano passado, inicia a prova pelas 09:00, também no “tee” do 10, juntamente com o inglês Chris Gane e o francês Julien Quesne.

António Sobrinho, o jogador luso que mais vezes passou o “cut” no Open da Madeira, vai sair do “tee” do 1, pelas 13:30, no “match” número 29, com os ingleses Andrew Willey e Steve Surry.

O contingente nacional conta com 14 jogadores, entre os quais o amador Manuel Violas, e em prova estarão três jogadores madeirenses: João Pedro Sousa, Edgar Rodrigues e Duarte Freitas. Nuno Henriques é o grande ausente na quota insular, não podendo estar presente no “open” por estar a jogar e estudar nos Estados Unidos.

O escocês Eric Ramsay, o mais cotado dos 156 jogadores do “field”, na 29.ª posição da Corrida para o Dubai (antiga Ordem de Mérito europeia) joga na partida anterior, igualmente com saída do “tee” do 1, pelas 13:20, com o inglês Oliver Whiteley e o francês Julien Guerrier.

O norte irlandês Michael Hoey, campeão em título do Open de Portugal, começa a jogar às 13:50, saindo do “tee” do 1 com o sueco Jarmo Sandelin, vencedor da prova madeirense em 1996, e o inglês Phillip Archer.

O campeão do ano passado, o argentino Stanislao Goya, desistiu da prova na semana passada e não estará no Porto Santo para defender o título.

O 18.º Madeira Island Open BPI Portugal distribui 700 000 euros em prémios monetários e é a primeira prova do Circuito Europeu que se realiza este ano em solo do “velho continente”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.