O português Vítor Lopes partilha hoje a liderança do 58.º Open de Portugal, que está a decorrer no Royal Óbidos Golf Course, com os ingleses Nathan Kimsey e Andrew Wilson, todos com 136 pancadas, ao final da segunda volta.

Depois de fechar a ronda inaugural com uma vantagem de dois ‘shots’, o jovem algarvio, de 24 anos, iniciou na sexta-feira a segunda volta, que foi suspensa pelas condições climatéricas adversas, e só hoje terminou os primeiros 36 buracos, tendo sido apanhado no topo do ‘leaderboard’ pelos britânicos, que hoje jogaram cinco abaixo do Par, enquanto Lopes fez 71 pancadas.

“Foi muito duro. Hoje não estava a encontrar o ‘swing’. Fico feliz por ter conseguido terminar o 18 e espero descobrir o que se passou no campo. Foi uma batalha emocional e a nível de ‘swing’, mas consegui terminar com um ‘birdie’ e estou pronto para as próximas voltas”, avançou, após registar quatro ‘birdies’ (nos buracos 4, 8, 12 e 18) e três ‘bogeys’ (2, 13 e 15).

Numa jornada que se prolongou por dois dias, na sequência da suspensão na sexta-feira de manhã, devido a trovoada, e à tarde, por ventos fortes, mais cinco portugueses conseguiram passar o ‘cut’, que só ficou definido hoje em duas pancadas acima do Par do traçado que está a receber, pela primeira vez, o torneio pontuável para o European Tour e Challenge Tour.

Enquanto Ricardo Santos caiu do ‘top 5’ para o grupo dos 27.ºs classificados, com um agregado de 142 pancadas (68+74), Stephen Ferreira, um dos únicos três jogadores que conseguiram completar a segunda volta na sexta-feira, subiu 10 lugares na classificação, ao totalizar igualmente 142 ‘shots’ (71+71).

Já Pedro Figueiredo, apesar de ter jogado hoje uma acima do Par, regista 144 pancadas (71+73) e figura no 43.º lugar da classificação, ao passo que Ricardo Melo Gouveia, que na estreia integrou o ‘top 10’, viu-se hoje obrigado a fazer um ‘eagle’ no buraco 18 para se qualificar para as últimas duas voltas, com um total de 145 ‘shots’, após uma segunda ronda em 76 pancadas, na sequência de cinco ‘bogeys’ (4, 8, 11, 13 e 16), um duplo ‘bogey’ (15) e um ‘birdie’ (2).

Tomás Bessa, por sua vez, garantiu o acesso aos últimos 36 buracos no limite, depois de apontar 146 pancadas (72+74), duas acima do Par.

Os 77 jogadores que passaram o ‘cut’ regressam ainda hoje ao campo para dar início à terceira volta, que só ficará, contudo, concluída no domingo no Royal Óbidos Golf Course, onde será coroado o novo campeão do Open de Portugal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.