Ricardo Melo Gouveia entregou um cartão com 69 pancadas, duas abaixo do par do campo, graças a quatro ‘birdies’ (uma pancada abaixo do par do buraco) e dois ‘bogeys’ (uma cima), prosseguindo a recuperação na prova, depois de ter terminado o primeiro dia na 119.ª posição e o segundo na 34.ª.

Ricardo Santos, que hoje necessitou de 71 golpes, consequência de dois ‘birdies’ e outros tantos ‘bogeys’, caiu seis postos, passando a integrar o grupo de golfistas classificados em 28.º lugar, com um total de 210, mais um do que o compatriota.

Com um agregado de 209 ‘shots’, Ricardo Melo Gouveia, de 31 anos, está a oito de distância do líder, o dinamarquês Rasmus Hojgaard, que totaliza 201, apesar de hoje ter realizado 74, muito por força do desempenho desastroso no buraco dois, um par três concluído em oito longas pancadas.

Pedro Figueiredo, o outro português presente no Open de França, que decorre até domingo no Le Golf National, a cerca de 20 quilómetros de Paris, não conseguiu passar o ‘cut’ na sexta-feira, terminando no 133.º lugar.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.