O golfista norte-americano Will Zalatoris assumiu na sexta-feira a liderança do PGA Championship, segundo 'major' da temporada, ao concluir a segunda volta com 131 pancadas (nove abaixo do Par).

Em Tulsa, Oklahoma, a jornada, marcada pelo vento inconstante, foi fatal para o número um mundial, o norte-americano Scottie Scheffler, eliminado, mas não para o seu compatriota Tiger Woods, que, apesar das dores na sua perna direita, logrou passar o 'cut'.

Zalatoris, 25 anos e 30.º do mundo, está assim na rota para a conquista de um segundo título no circuito norte-americano, num dia em que não cometeu qualquer 'bogey' (uma acima) e fez cinco 'birdies', três deles consecutivos, nos buracos 11, 12 e 13, sendo que o último, no 17, permitiu-lhe assumir o comando isolado, com menos nove.

"Tive a sorte de partir tarde. Deixou de haver vento a partir do 11.º buraco. Tirei proveito disso com algumas boas pancadas", afirmou no final Zalatoris, segundo classificado no Masters de Augusta do ano passado.

Logo atrás, a uma pancada, está o surpreendente chileno Mito Pereira, 100.º classificado do ranking, que esteve igualado com Zalatoris grande parte da jornada, tendo terminado o dia com sete 'birdies' e apenas um 'bogey'.

Em terceiro lugar surge o norte-americano Justin Thomas, que conseguiu resistir numa fase em que o vento chegou a registar rajadas de 65 km/h, finalizando o dia com quatro 'birdies' e nenhum 'bogey', o que lhe permitiu entregar um cartão com 67 pancadas, o mesmo registo da véspera.

Apesar das condições difíceis e de continuar com queixas na sua perna direita, Tiger Woods conseguiu atingir o objetivo de passar o 'cut', fixado nas quatro acima do Par.

O jogador norte-americano parecia encaminhar-se para a eliminação, após um duplo-'bogey' no buraco 11 o ter deixado com cinco acima do Par, mas o 'tigre' encontrou forças para reentrar na luta e, com 'birdies' nos buracos 13 e 16, fechou o dia no 53.º posto, a 12 pancadas da liderança.

Tiger Woods sofreu, em 23 de fevereiro de 2021, perto de Los Angeles, um despiste, que lhe provocou múltiplas fraturas expostas, obrigando à colocação de uma haste de metal na tíbia e parafusos para consolidar os ossos do pé e do tornozelo da perna direita.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.