“Depois de uma fase de adaptação, a equipa do Benfica está numa fase de transformação. E pretendemos que essa mudança vá no sentido de maior excelência e qualidade”, começou por referir o técnico, que realçou ainda que o Benfica está mais forte do que quando enfrentou o Porto para a Supertaça.

“Acho que estamos mais forte do que na Supertaça, mas estamos ainda longe do nosso potencial”, referiu.

Luís Sénica relativizou a importância do encontro, afirmando que se tratam “apenas de três pontos” e que o Benfica tem de se concentrar no seu trabalho e não no do FC Porto, que nas últimas épocas tem dominado a modalidade em Portugal.

“É importante é que o Benfica para melhorar as suas competências e não ligar ao FC Porto”, disparou.

O Benfica aposta forte no regresso aos tempos de vitória de outrora e, para já, o técnico encarnado agradece o empenho e apoio demonstrado pela direcção e pelos adeptos.

Em paralelo, o capitão da equipa, Valter Neves, pediu  também que os adeptos continuem a marcar presença, sublinhando que a equipa tudo vai fazer para dignificar a camisola do Benfica.

“O apoio deles (adeptos) é fundamental e muitas vezes pode ser decisivo.”

A terminar, Luís Sénica deixou uma palavra de pesar pela morte do hoquista João Banza, ex-jogador dos encarnados, e que faleceu devido a uma agressão na passada semana.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.