Depois de duas épocas ao serviço do Réus, onde venceu a Liga Europeia, o hoquista espanhol é o grande reforço da equipa octocampeã nacional, que viu sair Caio para o Benfica e Ricardo Figueira para a Oliveirense.
Os ex-juniores Francisco Silva, Henrique Magalhães e Diogo Fernandes foram promovidos à equipa principal e fecham o plantel "azul e branco", composto por 12 elementos.

Para o treinador Franklim Pais o objectivo passa por continuar a vencer o campeonato, mas encontra outras quatro equipas capazes de discutir o título.

"A motivação é a mesma de sempre, vencer o campeonato e todas as provas começando agora pela Supertaça. Benfica, Juventude de Viana, Oliveirense e Candelária foram as equipas que melhor se reforçaram e que irão lutar pelo título", afirmou.

O técnico falou sobre o novo figurino competitivo - deixou de haver "play-off" - e as alterações feitas nas regras da modalidade.

"O Campeonato é agora uma prova de regularidade. Temos sido regulares nos últimos dois anos e vamos tentar chegar ao fim do campeonato em primeiro. Este ano, com moldes diferentes a nível de regras, penso que as mudanças vão beneficiar as equipas mais desenvolvidas tecnicamente, mas algumas delas deviam ter sido introduzidas mais espaçadamente", explicou o técnico.

Franklim Pais não assume o objectivo Liga Europeia, mas Filipe Santos traça, sem medos, esse objectivo.
"A Europa para nós é sempre um objectivo, até porque o FC Porto já não é campeão há muitos anos", declarou o capitão portista.

A vitória nos últimos oito anos consecutivos para o campeonato não tira a vontade de vencer do FC Porto versão 2009/10.

"A nossa motivação é tentar aumentar cada vez mais este recorde e no clube em que estamos temos de pensar em ganhar sempre, porque só o pensar na derrota é para nós muito difícil. Desde a formação já estamos motivados, portanto torna-se natural", frisou Filipe Santos.

À semelhança do capitão dos dragões, o espanhol Pedro Gil quer ver o FC Porto campeão europeu.
"A minha expectativa é ajudar a equipa a ganhar o maior número de títulos possível. Desde que fui embora venceram sempre e espero ajudar a vencer aqui e se puder ser um título europeu. Não consegui vencer no FC Porto quatro finais europeias consecutivas e por isso é um dos meus grandes objectivos ajudar o FC Porto a ser campeão europeu", afirmou o único reforço dos "dragões" para esta época.

Pedro Gil confessou que voltou porque ambicionava jogar no novo pavilhão e que espera acabar a carreira no FC Porto.

"Fez-me voltar o pavilhão. Sempre me falavam do Américo Sá e sempre tive esta ideia de jogar aqui junto ao estádio. Espero que possa acabar a minha carreira aqui no FC Porto e em Portugal, porque o hóquei português é um espectáculo", concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.