O “capitão” Filipe Santos disse hoje que o 10.º título nacional de hóquei em patins consecutivo do FC Porto foi o terceiro mais difícil de todos os conquistados, enquanto Edo Bosch responsabilizou Franklim Pais pelo sucesso portista.

Filipe Santos assumiu que este «foi um campeonato muito difícil», apontando-o como o terceiro mais duro dos 10 conquistados.
«No primeiro que ganhámos estivemos com 12 pontos de desvantagem e acabamos por ser campeões à penúltima jornada.

Também tivemos um campeonato em que ganhamos no último jogo contra o [Óquei] Barcelos, em que estivemos o ano todo em segundo», recordou o decacampeão.

O “capitão” acredita que o FC Porto foi um justo vencedor. «Havia muita gente que punha em causa o valor desta equipa, mas o importante é que chegámos às 10 vitórias», disse, admitindo que os “dragões” têm sempre motivação para ganhar, «sejam 10, sejam 20» títulos.

«Há sete anos atrás eu olhava e pensava o pólo aquático do Salgueiros tem 12, vai ser difícil lá chegar. Agora começamos a acreditar», reconheceu.

Edo Bosch, que tal como Filipe Santos e Reinaldo Ventura é totalista no decacampeonato, confessou que se propôs como objectivo pessoal chegar ao número de títulos do Benfica.

«Conseguimos apanhá-los. Agora queremos superá-los no ano que vem», lançou, confiante de que os portistas podem atingir os 21 campeonatos.

Para o guarda-redes, o sucesso tem um único nome: «O segredo destes 10 anos é uma pessoa que é parte da minha família, que está sempre ao meu lado e a quem quero dedicar estes títulos, que é o Franklim Pais».

Defendendo que o treinador é responsável pela forte união do grupo, Bosch defendeu que ganhar uma vez é muito fácil, mas que 10 vezes não está ao alcance de qualquer um.

«É preciso um grande treinador e um grande condutor de homens para consegui-lo. É o caso do Franklim Pais», completou.

Sobre a mais que provável substituição de Franklim Pais por Tó Neves, Edo Bosch assumiu que só «o tempo dirá» o que o ainda jogador poderá fazer no comando técnico do hóquei portista.

«Tem um trabalho complicado, porque pega numa equipa campeã, mas acredito que o vamos ajudar a integrar-se e vamos continuar a tentar ser campeões», concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.